Dezembro Vermelho: Conheça alguns dos famosos que lutaram contra a AIDS

O ano de 2017 é o primeiro ano da mobilização nacional sobre prevenção ao HIV, AIDS e outras IST. Batizado de Dezembro Vermelho, a ação tem o intuito de chamar atenção para as medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas vivendo com HIV.

A escolha do Dezembro Vermelho foi em função do Dia Mundial contra a AIDS, celebrado no mundo inteiro em 1º de Dezembro.

Atualmente, a porcentagem de portadores do vírus vem crescendo, mesmo com todas as formas de prevenção disponíveis.

Por incrível que pareça, podemos considerar que um dos motivos deste aumento, é o tratamento da doença, pois o fato das pessoas afetadas já conseguirem levar uma vida “normal” com os remédios, fez com que a sociedade perdesse o medo de contrair o vírus sabendo que e possível viver com ele.

Mesmo podendo ter uma nova expectativa de vida com o tratamento do vírus, é preciso que as pessoas entendam a importância de se proteger, pois as complicações podem levar a morte, e o vírus não tem idade, sexo ou etnia.

Qualquer um pode contrair a doença, e se prevenir é extremamente simples e gratuito, basta querer. E é exatamente este o intuito da mobilização do Dezembro Vermelho.

Abaixo, confira alguns famosos nacionais e internacionais que lutaram contra a doença:

 

Magic Johnson

O ex-jogador de basquete declarou em 1991 que havia contraído o vírus do HIV e se aposentou. Após sua aposentadoria, ele se tornou um porta-voz da prevenção contra o HIV e a AIDS criando a Fundação Magic Johnson, que busca ajudar as pessoas no combate contra a doença, e até hoje vem sendo um dos maiores portadores sobre o “Sexo Seguro”.

 

Michel Foucault 

Filósofo, historiador e crítico literário francês, morreu aos 57 anos por conta da Aids. Durante 20 anos ele viveu ao lado de Daniel Dafert. Após a morte de Foucault, seu companheiro, fundou a AIDES, a primeira associação de combate a Aids na França.

 

Rock Hudson

O ator de Hollywood que foi um dos grandes galãs dos anos 50/60, morreu em Outubro de 1985, e três meses antes de sua morte havia assumido publicamente a doença. Desta forma, Rock é considerado um dos símbolos do combate a Aids

 

Henrique de Souza Filho

Mais conhecido como Henfil, o cartunista mineiro herdou da mãe a hemofilia (distúrbio que impede a coagulação do sangue, tornando a pessoa suscetível a hemorragias). Ele contraiu a Aids em uma das transfusões de sangue que precisava fazer periodicamente, e morreu aos 43 anos, no auge de sua carreira artística.

 

Lauro Corona

Aos 32 anos, o ator que participou de “Dancing Days”, foi uma das primeiras celebridades brasileiras a morrer por causa da doença.

 

Cazuza

Vítima de complicações causadas pela Aids, o cantor Agenor de Miranda Araújo, mais conhecido como Cazuza morreu aos 32 anos de idade após uma grande luta contra a doença.

 

Freddie Mercury

O vocalista da banda Queen, morreu em Novembro de 1991, aos 45 anos com broncopneumonia (acarretada pela Ainds) um dia após assumir ser soropositivo. Antes disso, ele negava os rumores de estar com a doença, mesmo já estando extremamente debilitado.

 

Anthony Perkins

Conhecido por dar vida ao vilão Noman Bates no filme “Psicose”, o ator morreu vítima da Aids aos 60 anos de idade.

 

Claudia Magno

A atriz da Globo morreu em 1994, aos 35 anos, vítima de insuficiência respiratória provocada por complicações do vírus da Aids.

 

Caíque Ferreira

Seis dias após a morte de Claudia Magno, Caique, que também era ator da Globo, morreu aos 39 anos pelo mesmo motivo que a atriz.

 

Wagner Bello

O ator que fazia o papel de Etevaldo em “O Castelo Ra-tim-bum”, morreu aos 34 anos durante uma das gravações do programa um pouco depois de descobrir que tinha Aids.

 

Caio Fernando Abreu

Falecido em Fevereiro de 1996, o escritor, jornalista e dramaturgo gaúcho tinha 47 anos quando foi vitimado pela Aids, mas expôs sua aceitação diante da doença: “Nunca tive vergonha ou neguei. Esta doença é a minha cara. Tem tudo a ver, eu sempre fui tão contemporâneo, sempre estive à frente de tanta coisa. Não podia mesmo morrer de outro jeito. Cosmicamente está certo. Em nenhum momento fiquei me culpando ou perguntando a Deus – ‘Por que comigo, ó Senhor’ Que desgraça!”

 

Renato Russo

Líder da banda “Legião Urbana”, o músico morreu aos 36 anos de idade em Outubro de 1996, após ter tido complicações da Aids.

 

Betinho

O sociólogo Herbert José de Sousa, era portador da mesma doenda do irmão Henfil e contraiu a Aids da mesma forma, em uma das transfusões de sangue para o tratamento da hemofilia. Ele presidiu a Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids, e morreu em 1997 após já estar extremamente debilitado por conta do vírus.

 

Thales Pan Chacon

O ator, bailarino e coreógrafo que participou de diversas novelas da Globo, morreu aos 40 anos, vítima de complicações da Aids

 

Rudolf Nureyev 

O bailarino russo foi outra vítima de complicações decorrentes da Aids, e morreu em 1993 aos 45 anos.

 

E você? Qual sua opinião sobre a iniciativa de mobilização do Dezembro Vermelho? Deixei seu comentário aqui em baixo!

Fernanda Pereira

Fernanda Pereira

Designer, graduanda em Produção Multimídia e produtora de conteúdo. Colecionadora, amante de tecnologia e como todo bom nerd, gosta de séries, filmes, livros, games e animações.
Fernanda Pereira

Fernanda Pereira

Designer, graduanda em Produção Multimídia e produtora de conteúdo. Colecionadora, amante de tecnologia e como todo bom nerd, gosta de séries, filmes, livros, games e animações.

Comente tudo sobre filmes, séries, animes e games

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM